Polarização na Cultura Pop



Ultimamente estamos vivendo um momento de extrema liberdade não consciente, um momento de forte violência e ódio virtual, o anonimato ou até mesmo a distância real, acabou trazendo uma sensação de segurança muito grande dentro da web (e a segurança é completamente positiva), entretanto temos grupos ou apenas indivíduos que utilizam a liberdade para destilar preconceitos, e parecem não se importar com o nível de ofensa que produz.

Mas não simples e puro ódio, temos grupos que defendem ideias com "unhas e dentes", sem qualquer chance de uma nova leitura da situação, ou mesmo do conteúdo, essas pessoas encontram-se polarizadas, ou seja, pensamentos e comportamentos reduzidos em padrões de grupos formados pela necessidade de "espelhos" sociais (necessidade em se "encontrar" em outras pessoas).

Então encontramos todo tipo de polarização social, não apenas política, mas dentro do entretenimento, um ódio dentro da cultura pop, e assim surgem os DCnautas (defensores de uma "superioridade" da DC), e os Marvetinhos (defensores de uma "superioridade" da Marvel), Team Capitão x Team Homem de Ferro, Batman x Superman, petralha x coxinha, Hora de Aventura x Incrível Mundo de Gumball, Barbie x Susi, Mc x BK, Star Wars x Star Trek, entre tantos outros. O problema destes grupos é desmerecer o oposto, ou até, muitas das vezes o preconceito não deixar nem sequer conhecer o outro lado.

Pessoas enchem o peito para assumir lado, como se ver o mundo polarizado fosse novo padrão de moda virtual, como se fosse um novo plicativo que bombou nos últimos dias, mas essa polarização como modo de leitura de mundo data do Séc. V  a.C. com o filósofo Parmênides de Eleia, sim, ele afirma que as coisas são ou não são, não existindo assim um meio termo entre elas, ou seja, ou você gosta ou não gosta de algo, não existe o gostar pontuando algumas coisas.


Para fechar, não é moderno, nem "descolado" atribuir superioridade a uma parte e inferioridade a outra, quanto mais polarizados agimos, mais nos afastamos das partes boas do oposto e com isso é claro que perdemos e muito.

Da próxima vez que sentir uma vontade muito grande de desmerecer o oposto, faça um exercício para o seu bem, e busque ler ou conhecer ele.

Mas não se esqueça de nos deixar sua opinião, acompanhe nosso trabalho em todas as redes sociais, e volte sempre aqui para ampliar cada vez mais seus horizontes.
Compartilhar no Google Plus
    Comentarios
    Blogger Comment

0 comentários :

Postar um comentário